Rock In Rio 2017 | Música, games, YouTube e as mudanças da edição deste ano

Como o festival se transformou para abranger todos os lados do entretenimento

Rock in Rio festival que tomará conta da cidade maravilhosa durante sete dias este mês, vai estar cheio de novidades não-musicais. Nesta edição, o evento terá o dobro de área em relação à anterior e com o crescimento veio muita coisa nova: novos palcos, áreas temáticas, o maior telão de games do mundo e até um show de drones.

Para quem não gosta de mudanças, não precisa de pânico, as atrações tradicionais continuam lá; o Palco Mundo trará, além da estreia do The Who no Brasil, artistas para todos os gostos. De Lady Gaga a Guns N’ Roses. O Palco Sunset, conhecido por reunir parcerias inéditas, terá Alice Cooper com Arthur Brown, Ney Matogrosso com Nação Zumbi, além de Ceelo Green e um belo line-up de novos artistas nacionais. Já para os fãs de Eletrônica, o destaque no palco deste ano é a primeira passagem da americana The Black Madonna no Brasil.


Mas o RiR cresceu e expandiu para além dos palcos. A nova área da Cidade do Rock, erguida no local do Parque Olímpico do Rio de Janeiro, terá um tamanho 300 mil metros quadrados. Nisso tudo, existirá uma Rock Street totalmente arborizada e com dois lagos artificiais, o que deve tornar a circulação mais fácil e menos abafada.  A rua terá um palco temático da África que vai contar com shows de artistas africanos, com destaque para o grupo de percussionistas Tambours de Brazza, que fará três apresentações.

Ainda terão outros dois palcos novos: o Digital Stage, com presença de digital influencers como Whindersson Nunes, e o palco da Rock District, que contará com músicos apresentando seus trabalhos solo, como os vocalistas Dinho Ouro Preto (Capital Inicial) e Rogério Flausino (Jota Quest). O District também vai trazer uma banda exclusiva do Rock In Rio, a Rock Street Band, tocando repertórios baseados nas últimas edições do festival, duas vezes por dia.

Os games no Rock in Rio


A novidade mais grandiosa do ano é a GameXP. A atração criada em parceria com a CCXP - Comic Con Experience fará a estreia no RiR com uma área de duas arenas olímpicas e vai abrigar nada mais, nada menos, que a maior tela de games do mundo. São 1450 metros quadrados de projeção para mostrar disputas de jogos como Counter-Strike: Global Offensive, Injustice 2, Clash Royale e o campeonato de Just Dance. Além dos jogos, a Game XP contará com exposições, estandes, fliperamas retrô, um concurso de cosplay e muito mais.

Existirão também áreas temáticas e com ativações relacionadas a games como Super Mario Bros., Angry Birds e Assassin's Creed. As atrações da GameXP serão transmitidas durante os sete dias do evento pelo The Enemy, o novo site de games, eSports e tecnologia do Omelete Group, exclusivamente pelo Facebook. Convidados especiais, bate-papo com a equipe do site e muitas outras novidades passarão pelo estúdio do The Enemy, que está localizado dentro do Parque Olímpico. Confira a página oficial do evento aqui.


Outra área nova no Rock in Rio é voltada para gastronomia: a Gourmet Square. O espaço, claro, não é uma simples praça de alimentação. Como tudo no evento, ele também ganhou tema e foi inspirado no Mercado da Ribeira em Lisboa. Como se tudo isso não bastasse, o festival vai ostentar um show de drones. Todos os dias antes do headliner do palco mundo entrar haverá um espetáculo de luzes feito por 100 drones sincronizados. Para comemorar tanta coisa nova, a queima de fogos que marca o início do evento e a abertura e fechamento do palco mundo será a maior da história do RiR.

O criador do festival, Roberto Medina, comentou recentemente que esta poderia ser a última edição do Rock In Rio no Brasil, mas tantas novidades parecem sugerir o contrário. O Rock in Rio 2017 acontece entre os dias 15 e 24 de setembro, no Parque Olímpico do Rio de Janeiro. 

Leia mais sobre Rock in Rio

""ROCK" in Rio" não existe mais. É apenas uma marca, um nome. O certo era mudar o nome para algo do tipo "Rio Music Festival", pois Rock é o que menos tem. Mas como o nome é muito forte e conhecido continuam usando.

Agora eu realmente entendi oque você quis dizer, mas é bem diferente do que falar que ela não tem talento...

Sim, não duvido que ela realmente tenha algo de musica, ela não caiu de paraquenas no ramo, mas a questão são os investidores da sua carreira, eles dizem o que ela canta,veste e dança...procure por exemplo conhecer o motivo de bandas como dead fish, NOFX, não assinam contratos com gravadoras...e para finalmente entender o que eu digo, convido vc a pegar uma musica do yelowcard recente, qualquer uma, e pegar uma qualquer de um dos 3 primeiros álbuns,Midget Tossing (1997), Where We Stand (1999) ou One for the Kids (2001),apenas uma musica, depois de escutar as duas músicas, vejam como a indústria que eu crítico é repugnante...

Mas Gaga não, ela toca piano desde os 4 anos e compõe desde os 13 e tem uma voz indiscutível, sem contar que transita por diversos gêneros, desde o pop, rock e jazz. Concordo que no início da carreira ela era uma cantora fabricada, afinal ela tinha que acontecer, mas se provou muito mais que isso. Pesquise um pouco sobre ela, aposto que mudará sua opinião sobre ela

A produção gasta muito, concordo,mas ela não tem talento algum, tudo o que ela tem pode produzido por qualquer outra companhia com bastante dinheiro para investir, essas pessoas que aparecem no mundo pop, são formadas do zero,aulas de cantos, performances,produtores,aulas de musica, tudo, eles criam um artista do zero...

A Lady Gaga é uma das maiores performers da atualidade e tem um show realmente incrível, você pode não gostar do estilo de música dela, mas que ela é uma baita artista ela é,

só o The who mesmo pelo resto que já vinheram em anos passados no brasil não.

e famoso marketing onde a qualidade da musica e zero e pouca ou ruim mesmo só o festivais que fazem isso.

hoje em dia o rock in rio quem se parece mais com Lollapalooza do que com maximus ou monsters um carnaval onde ninguém se interessa por bandas a ou b só pelos status e tirar uma foto e gravar o show que é ao vivo para todo mundo.Ingressos extremamente caros com lineups fracos... Ir num festival grande como o Rock In Rio ou Lollapalooza está mais relacionado ao status que uma foto na porcaria do festival gera, do que o lance de ver um bom festival.

Realmente, é bem mais lucrativo você pagar em um ingresso de show da banda específica que você quer ver, pode sair menos em conta que o preço de um ingresso de festival, mas pelo menos você não corre o risco de ver alguma merd@ que você não veria nem de graça.

Eu fui em vários dias no Rock In Rio de 2001, e fui de graça. Na época eu consegui um crachá que me dava livre acesso ao festival. E te garanto, mesmo de graça NÃO VALE A PENA. No Rock In Rio de 2001 eu só curti os shows do Guns N' Roses, do Halford e do Iron Maiden. O resto eu achei uma b*0sta! Se eu tivesse pago (e já era caro naquela época), teria sido uma frustração tremenda. Depois dessa edição de 2001 eu nunca mais fui. Além de na maioria das vezes eles não trazerem bandas legais, eles ainda enchem o festival com m* erdas como Ivete Sangalo e coisas do tipo. Quando eu fui no Monsters Of Rock em 1998, no mesmo dia eu vi Savatage, Saxon, Dream Theater, Manowar, Megadeth e Slayer! No Rock In Rio eles botam duas bandas boas num dia, e mais duas boas num outro dia, e só!

Quando eu era mais novo e vi o Rock In Rio de 2001, eu sonhava em ir nesse festival, mas de uns tempos pra cá, que eu vi que o festival tá perdendo cada vez mais a sua essência e virando simplesmente um playground para ricaços, vi que era melhor poupar o meu suado dinheiro.

a ultima coisa que importa para esses organizadores a qualidade da música.

te invejo com prazer ver esses artistas onde o publico se interessa pela musica e muito bom.

nem o lollapalooza tem isso mas o festival está se tornando isso um lollapalooza in rio.

Apesar de eu particularmente gostar, Rock in Rio ta virando Geekie in Rio..

Parabéns Borgo e Omelete

De festival de música o Rock In Rio vira um parque de diversões. Pqp. Por isso que eu preferia mil vezes o Monsters Of Rock. E tenho muita vontade de ir no Wacken na Alemanha.

Olha, essa lista de artista está melhor com certeza, exceto pela lady gaga e uma e outro musico enlatado moderno,mas acho que o the who vale o ingresso...

Ou seja uma Disneylândia...pois é...normal. É a mudança natural das coisas...busine$$

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus