A magia precisa de regras? Brandon Sanderson e Mistborn dizem que sim

Era uma vez, há muito tempo atrás, uma linda jovem chamada Sarah. Ela adorava brincar com seus bonecos e provar os vestidos que seu pai lhe presenteava, e passear com o cão pelo reino de Nova York aliviava a saudade que sentia da mãe. A madrasta de Sarah, contudo, invejava sua liberdade, e por isso a obrigava cada vez mais a ficar em casa com seu irmãozinho – um bebê mimado e chorão que desejava tudo para si. Sarah se sentia ...
Continue Lendo

Até onde o horror deve ir? | Affonso Solano

"Filmes e games ainda não chegam perto do verdadeiro horror da guerra." - Bill Betts, operador de rádio em tanques Sherman, 1945. "CÓDIGO ACEITO", exibiu o pequeno display do sintonizador portátil de Amanda. A porta deslizou para cima e a engenheira soltou um palavrão de alívio, ainda que as sirenes ao redor dificultassem o escutar da própria voz. A mulher adentrou a sala de controle, amarelada pela luz que rodopiava em uma das paredes. Não havia ninguém - vivo ou morto - e ...
Continue Lendo

Affonso Solano | A viúva e o bruxo

Geralt ouviu os cachorros selvagens ainda na trilha para o cemitério. Precavido, o bruxo desmontou do cavalo e prosseguiu a pé – despencar de uma montaria assustada era coisa de heróis de fim de semana, algo que os moradores da região não precisavam. Eles precisavam de um profissional. O caçador de monstros alcançou o cemitério. A pouca luz que vencia as árvores do bosque escorria sobre a capela abandonada e as lápides do jardim como a pintura de um artista meticuloso ...
Continue Lendo

Affonso Solano | Senhor Babadook

Tenho a sorte de compartilhar do mesmo gosto pelo cinema de terror que meus dois irmãos. Dividimos muitos outros interesses, mas esta categoria cinematográfica parece capaz de colocar os apreciadores em uma peculiar posição de comunhão, como se dividíssemos um segredo sórdido e incompreensível sob os olhos do mundo. Há algo de reflexivo no gênero, digno de nos revelar a natureza humana em sua forma primária e nos fazer compreender melhor nossos medos e desejos. O amigo colunista Marcelo Milici ...
Continue Lendo

Affonso Solano | O incompreendido Immortan Joe

Talvez o filme que mais tenha me influenciado na vida tenha sido  Labirinto - A Magia do Tempo. Através da fábula do gênio Jim Henson, estabeleci os parâmetros que viriam a me conquistar nos filmes, livros, videogames, quadrinhos e qualquer forma de narrativa que encontrasse no futuro. Cenários e criaturas precisavam fazer sentido – mesmo fantásticos. Personagens masculinos e femininos deviam possuir profundidade. O emprego da música enquanto ferramenta narrativa (falada ou não). E o vilão. Leia todas as colunas de Affonso ...
Continue Lendo

Os sedutores lábios de Ultron

Vingadores: Era de Ultron ultrapassa os conceitos que a mente humana compreende como “filme”, ou mesmo “arte”. Abrindo com uma espetacular sequência de invasão ao castelo Wolfenstein, a película nos reapresenta os Vingadores em uma missão suicida para recuperar a manopla de Darkseid (vilão introduzido em Guardiões da Galáxia). A partir daí somos introduzidos a uma trama complexa e inteligente, contada com maestria através das 4 horas e meia do longa-metragem. A sinergia do grupo – retratada através dos geniais planos ...
Continue Lendo

Affonso Solano | Bloodborne e a Síndrome de Estocolmo

Bloodborne é um dos jogos contemporâneos com um dos piores game designs que já vi. Com uma jogabilidade redundante, truncada e mal planejada no mapa ergonômico do controle, ele nos apresenta uma história porcamente contada através de uma interface datada, confusa e nada intuitiva. E eu não consigo parar de jogá-lo. Leia todas as colunas de Affonso Solano Bloodborne é um genial exercício interativo dos princípios da Síndrome de Estocolmo. Cunhado a partir do evento ocorrido na capital da Suécia ...
Continue Lendo

Affonso Solano | John-117

O estrondo ecoou pelo quarteirão empoeirado, balançando a aglomeração de carros ao longo da rua. Não houve gritos – os veículos haviam sido abandonados horas antes, quando a invasão à ensolarada Nova Mombasa tivera início. Caças riscavam o ar, esquivando da azulada munição extraterrestre que corrompia os céus africanos. De tocaia na janela do segundo andar do prédio de apartamentos, a fuzileira sentiu a sala em que se encontrava tremer sob a onda de choque. Fragmentos de tinta e reboco se ...
Continue Lendo

Affonso Solano | Decepção na terra da rainha

Uma viagem no tempo com Quake e The Order: 1886
10/03/2015 - 18:39 - Affonso Solano

Minha primeira grande decepção nerd aconteceu em 1997. Pressionei a tecla ESC e interrompi a partida de Quake. Com o cessar dos tiros, o mundo real voltou a ser relevante. Lutando contra a porta fechada do meu quarto, os chamados dos meus irmãos haviam alcançado meus ouvidos. Eu sabia o que significavam. Fiz-me presente na sala do apartamento o mais rápido que pude. Alguns segundos do clipe haviam sido perdidos – baixas comuns em uma era sem as facilidades do YouTube ...
Continue Lendo

Affonso Solano | A equivocada maldição do licantropo bonitão

David sentiu o corpo queimar. Não a pele ou o peito como em uma febre repentina, mas o corpo inteiro, incapaz de conter a erupção maldita que lhe corrompia as veias. Ele largou o livro e se ergueu da poltrona do apartamento londrino, gritando ao rasgar das próprias roupas. No velho radio sobre a cômoda, Bobby Vinton cantarolava "Blue Moon" com sua voz nostálgica. Nu, o americano encarou com horror a mão direita - carne e ossos se deformavam a procura ...
Continue Lendo